Ateliê Criativo do Furadouro


Tema chave: Luz
Titulo: Memorial: Chaplin
Animador: Cláudio Barroca

Expressão Corporal
Esta oficina apresentará um guia de trabalho relacionado com produção do cinema clássico, segundo a linhagem do expressionismo, em que a expressão de corpo é o expoente máximo da revelação do emotivo e do afectivo, entre o eu e todo, não só pela exploração dos objectos circundantes, como também pela investigação e descoberta de novos contornos de expressão, que levarão à exposição de conteúdos e temas de aprendizagem. No seguimento, a criança será co-autora das suas experiências e produções artísticas, e através da participação e iniciativa, deseja alargar a sua experiência de vida e enriquecer as suas capacidades de decisão e escolha. Regendo-se por metodologias e práticas cooperativas, que promovem a colaboração e a interdependência, conduzirá, de facto, um meio favorável para o desenvolvimento de competências criativas, estéticas, físicas, relacionais e cognitivas.

Ambientes
Esta oficina consistirá na criação de elementos figurativos reconhecíveis, através de técnicas e equipamentos, para a construção de vários ambientes, que serão cenários móveis de um lugar, ou lugares. Os elementos criados serão parte integrante de histórias contadas pelas crianças, em que o seu imaginário levará à representação plástica, seguindo-se, a improvisação de movimentos, transparência e sobreposições, através de técnicas de projecção, como formas moventes e dinâmicas. Portanto, a criança será protagonista e dirigente dos vários cenários exibidos, segundo as suas escolhas, desejos, sentidos e intuições de momento.

Som
Esta oficina assentará na procura e execução de instrumentos com sonoridade, cujo objectivo predominante será a sonoplastia. Os efeitos sonoros consolidarão um discurso que, por sua vez, assumirá a trilha sonora como uma faceta técnica complementar de uma narrativa. A trilha sonora colocará “à vista” o que é invisível e inaudível, subordinando a repetição e o ritmo à associação e combinação, lineares e simples.  Assim sendo, a criança explorará o seu meio (físico e social) pela vibração, timbre e intensidade, em que os exercícios de olhar e escutar sublinharão as qualidades sensoriais inerentes a cada acto, ou acção.

É a partir destas três oficinas que surgirá o trabalho final de sincronismo entre a representação, som e imagem projectada, numa mostra de teatro (sem palavras) enriquecido com sonoplastia e efeitos visuais