Josefa de Óbidos recebe alunos e professores de Áustria, Inglaterra e França no âmbito do programa Erasmus +


O Erasmus+ é um programa da União Europeia para a educação, formação, juventude e desporto. É destinado a apoiar as atividades de educação e de formação para os jovens europeus.
O Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos, durante a semana de 25 a 29 de setembro, acolhe 19 alunos e 6 professores das Escolas do Reino Unido, França e Áustria.

Alunos e professores cumprem um programa diversificado sob o tema Art Attack Across Europe- Making A Difference by Sharing Art. O programa começou com uma visita à exposição Metaphora ao minuto na Escola Josefa de Óbidos, assinada pelos alunos de Artes Visuais. A intencionalidade desta experiência pretendeu despertar a curiosidade pelas terras e gentes do nosso território que aparecem aqui retratadas pela mão criativa dos alunos. Continuando a construção desta cumplicidade pela definição de uma identidade própria do território, visitámos a Rota Bordaliana e a Arte de Rua nas Caldas da Rainha, o Património Histórico, a Arte Barroca e as Livrarias de Óbidos.

Estava concluída a primeira parte do programa. As oficinas do dia seguinte – Bodypainting, Fotografia e Dança, num ambiente descontraído e divertido, refletiram a inspiração do roteiro pelo património histórico em várias criações pessoais e contemporâneas.

A quinta-feira foi dedicada ao património natural e paisagístico – Lagoa de Óbidos, Almagreira e Baleal. Um percurso pedestre pela singularidade da beleza natural da nossa região num contacto direto, pessoal e único com a natureza. Foi, neste património, que os alunos se inspiraram para pintar um mural da Lagoa de Óbidos, na Escola Josefa de Óbidos, preservando e perpetuando um passado que molda e define o nosso presente.
No último dia, está prevista uma visita ao Património Histórico de Lisboa e às várias manifestações de Arte de Rua espalhadas pela cidade.

Ao longo desta viagem, os alunos têm oportunidade de conhecer diferentes manifestações artísticas e de partilhar experiências com jovens de origens distintas. Conscientes de que vivemos num mundo diferente em constante mudança, esta diversidade cultural, com toda a certeza, tornará os jovens mais críticos, tolerantes e ativos.